Shinobi History
Que Horas São?


Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

Ver toda a lista

Últimos assuntos
RP - PerdidosSeg Dez 11, 2017 2:34 pmYhwach
RP - Han?Han?Dom Dez 10, 2017 9:01 pmYuki
RP - O RegressoDom Dez 10, 2017 4:37 pmUmagon
RP - Abominável e FrioDom Dez 10, 2017 4:10 pmArthas
RP - Colheita InfelizSab Dez 09, 2017 2:42 pmMurdoc
Finalizado: Orochi Vs TenzoTer Dez 05, 2017 6:01 pmHanda
Genji Vs RukaTer Dez 05, 2017 5:14 pmGenji
Quest - Senta a PuaDom Dez 03, 2017 1:24 pmHayato
TaigaSab Dez 02, 2017 11:42 pmHanda
PicosSab Dez 02, 2017 11:39 pmHanda
Os membros mais ativos da semana
2 Mensagens - 40%
1 Mensagem - 20%
1 Mensagem - 20%
1 Mensagem - 20%

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Narrador
Narrador
Ver perfil do usuáriohttp://shinobi-densetsu.forumeiros.com

Aula 2: Auto Defesa

em Sex Set 08, 2017 12:50 am
Relembrando a primeira mensagem :



Segunda Aula: Defesa contra seres das Trevas!
Um senhor um tanto quanto curioso estava esperando na segunda sala de aula, ele tinha cabelos grisalhos e seus olhos pareciam sempre estarem fechados, a lousa era repleta de escritas sobre as lendárias artes marciais usadas em todas as histórias, deveriam ser copiadas, e até então o professor não havia dito uma palavra, até o momento em que seus olhos se abrem!
-O mundo lá fora não é seu quintal, não é um jardim, ele é mal, e cruel! Vocês tem que estarem preparados para lidar com todas as situações possíveis! Só assim serão verdadeiros ninjas!-
Ele ergue da mesa um pergaminho com um desenho curioso, uma criatura que mais parecia uma tartaruga, porém com traços humanoides, enquanto tossia para voltar a falar!
-Isto é um Kappa, uma criatura que vive em lagos e florestas, pode ser amigável ou agressivo dependendo de seu humor! Portanto tenham cuidado, sua única fraqueza é sua cabeça, a água é seu coração! Agora preencham esse relatório até o final da Aula, ele será muito importante para seu Teste Final!
Numa Aventura você se encontra com um Kappa, ele não parece estar muito feliz com algo, sua perna direita saltitava em contato com o chão, como um tique, ele rosna enquanto te encara, o que você faz?

R: (200 Palavras)






avatar
Konoha - Genin
Konoha - Genin

Status
Vida:
200/200  (200/200)
Chakra:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Qua Out 25, 2017 8:07 pm
pós interagir com minha mais nova colega, me direcionava para a academia, andei lentamente até a primeira sala, lá era onde teria o próximo tempo de aula... - Seres das trevas? - Interessado, me sento na primeira carteira e começo a anotar toda informação possível.

Por fim era erguido um desenho em um pergaminho, era a famosa criatura Kappa, por eu ser de uma família pobre, muitas lendas eram contadas em nosso âmbito familiar e a dos kappas era uma das principais. Anoto todas as informações possíveis, tais informações tão precisas mostravam que a criatura era real. - Yosh! - Fazia um certo com a cabeça mostrando  ter entendido todas as informações da aula.

Começo a coçar a cabeça e imaginar possíveis situações como a descrita com o Kappa, começava a preencher o relatório.

Sendo bem realista, provavelmente meu primeiro pensamento fosse em correr, que possivelmente seria nulo pois a criatura obviamente teria uma contra-medida. Disputar força com ela seria o errado. Sua perna possui uma falha que pode ser tanto usada a meu favor quando o dela, pois uma criatura que vive na natureza sabe sua limitação física, pode ser que ela estaria apenas tentando me enganar ou não.
Agindo calmamente, vendo que um Kappa é extremamente respeitoso com costumes como contam as lendas, O reverenciaria com ingenuidade esperando que a criatura me retribuísse. Isso sem levar em consideração o possível estado de raiva.
Mas levando seu estado de raiva como consideração principal, atiraria uma de minhas armas ninjas na direção de sua cabeça, mesmo que sem precisão, para chamar sua atenção ou obrigar uma esquiva, enquanto correria em direção a sua perna de apoio e tentaria dar uma rasteira na criatura maligna enquanto tentaria segurar sua perna com o tique com a mão direita para impedir um possível ataque ou fuga utilizando aquela perna. Tenho que estar precavido da possibilidade de ser apenas uma forma de me enganar.
avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
120/120  (120/120)
Chakra:
140/140  (140/140)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Qua Out 25, 2017 9:26 pm
Após a primeira aula, sigo os alunos até a próxima, a qual após um tempo de chegada na sala de aula, um professor estava nos introduzindo a artes marciais e criaturas. Um desenho nos é apresentado, uma criatura até então desconhecida por mim por ter crescido num vilarejo afastado de rios. Anoto todas as suas informações e fico quieto esperando as próximas ordens do professor.

Esta ordem que não demorou muito para ser passada, deveríamos formular uma resposta sobre como lidaríamos com um Kappa que viesse de encontro conosco com certas desvantagens e tiques. Peguei um pergaminho com o professor, um pincel e tinta preta. Uma maneira muito arcaica de se escrever porém até então a única conhecida por mim.



Bom, eu iria averiguá o ocorrido, embora o mesmo aparentemente estive-se "nervoso" eu não o atacaria de cara, meu movimento dependeria do próximo movimento do Kappa, segundo lendas os mesmo quando vem um ser que os reverenciam a eles eles retribuem com outra reverencia, derramando assim a água de sua cabeça causando sua morte, é uma lenda tosca mas pode ser verdade, então eu tentaria fazer tal ato sem tirar os olhos da criatura, pois caso desce errado e ela me atacasse eu usaria minha katana em corte rápido contra a mesma, eu também poderia usar de minhas técnicas ninjutsu, porem acredito que seria um desperdiço de chakra... 
avatar
Konoha - Genin
Konoha - Genin

Status
Vida:
80/80  (80/80)
Chakra:
240/240  (240/240)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Sab Out 28, 2017 6:54 pm
É tão bom quando pode ler em paz, me trancar em meu mundo e não sentir mais nada alem das emoções apresentadas nos livros, continuei minha leitura, e esperava que aquele feiticeiro que estava conversando com as outras pessoas não atrapalhasse mais minha leitura, aprender com tantas pessoas ao meu redor é muito desconfortável, não é como se você pude-se mesmo aprender livremente. Ao abrir o livro senti o cheiro de suas paginas semi envelhecidas, a historia continuava.

"Quando soava a música da flauta, os pássaros deixavam de voar, em vez disso se sentavam sobre galhos e cercas para escuta-lo, e os camponeses descansavam, parando com o seu trabalho na terra. Os velhos sorriam, lembrando de seus tempos de juventude, e as crianças pulavam e dançavam de alegria."

Ouço a palavra "Kappa" dirigida pelo feiticeiro e logo depois algo como um "Relatorio" novamente fiz mais um sacrifício, de fechar meu livro novamente. Aquilo realmente me deixou um pouco irritada, mas estava lá por um proposito, me tornar forte, uma ninja. Então seguir as instruções daquele feiticeiro que fala na frente é fundamental neste processo. Peguei uma folha de papel e um lápis e comecei a descrever a determinada aventura com o tal "Kappa" e sua "perna".

Andando na floresta encontro uma criatura de pele escamosa e úmida, com um casco de tartaruga, teria um formato humanoide, ao visualiza-la melhor lembro da historia contada por humanos, é um Kappa, normalmente inofensivo quando não quer defender seu lar, ele rosna para mim ao me aproxima, observo bem sua perna que parece ter algo errado...Provavelmente esta machucado. Me lembro de uma historia que li sobre um príncipe que foi amaldiçoado por uma bruxa e se tornou um sapo, obviamente um Kappa não é um sapo mas e se ele for um príncipe dos Kappas?? Me aproximei dele vagarosamente, sem dizer nada, ele rosna para mim novamente, mas apenas ignoro me aproximo de sua perna e ele continua me encarando com um certo medo, com meus dentes rasgo parte de minha roupa para fazer uma atadura, noto que perto dele a algumas ervas que minha avó disse que tinha um efeito curativo, mas bem franco, as apanho com a mão e as mastigo para soltar a seiva do produto, coloco na perna da criatura, ela reclama de dor. Ignoro novamente,e logo amarro o pedaço de tecido em sua parte da perna machucada. Faço uma pequena referencia a criatura e saio tranquilamente seguindo o meu caminho a deixando la .


avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Chakra:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Dom Out 29, 2017 7:52 pm
Após a primeira aula que particularmente não queria que tivesse acabado, fui rumo ao pátio para a segunda aula. - Hm... Aula sobre Kappas. Interessante - pensei comigo mesma, já havia lido sobre essas criaturas e confesso ter sentido certa curiosidade em saber se eu iria me sair bem lutando contra um. Começo a esquematizar mentalmente como iria fazer tal ato para preencher o relatório.


Pus-me a analisar a situação, será que aquele tique na perna do tal Kappa seria algum machucado? E será esse o motivo dele rosnar e aparentar não estar contente com a minha presença? Hm... ele poderia estar tentando se defender, há essa possibilidade... Depois de tanto pensar lembrei-me de ler algo sobre essas criaturas e já sabia o que fazer. Peguei de um dos bolsos minhas duas senbons, usei uma técnica para transformá-las em dois pepinos; estes eram seu alimento predileto. Com extrema cautela resolvi aproximar-me da tal criatura e arremessei um dos pepinos em sua direção. Notei-o com o semblante mais calmo, examinando o tal alimento. Ele então abaixou-se para pegá-los e com isso, sem titubear, mirei minha senbon. Uma delas arremessei em sua perna trêmula e percebi ele ajoelhar-se por causa do efeito paralisante que a senbon causou ao acertar um ponto vital. Tal ato o fez mecanicamente abaixar a cabeça, fazendo assim a água que ali havia cair com mais rapidez, selando sua derrota.
avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Chakra:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Qua Nov 01, 2017 11:58 pm
Enquanto sinto um pouco de decepção gerada pela primeira aula, já que foi uma aula simples onde a tarefa que devia ser realizada já era um costume em minha vida, começo a ir em direção a segunda aula com a esperança de que lá poderei absorver um conteúdo mais interessante, algo que vá agregar ao meu conhecimento.

Assim que entro na sala de aula para poder fazer a segunda aula da noite, vejo que o professor é um velho,
seus olhos estavam tão fechados que era possível acreditar que ele estava apenas dormindo em pé.
Logo atrás dele a lousa estava repleta de conhecimento, conhecimento este que era sobre artes marciais. As anotações na lousa devem ser anotadas, mas isso não me preocupa, posso decorar e guardar toda essa informação em minhas memórias. Essa aula tinha o potencial de ser uma boa aula, talvez uma interessante no mínimo.

Assim que eu termino de aprender todo a matéria o professor abre seus olhos e começa a falar. Encontro verdade em suas palavras e isso me faz prestar atenção no que ele diria a seguir, mas ele começa a falar sobre kappas e que devo entregar um teste sobre como lidar com kappas. Decido fazer essa prova com rapidez, já que possuo bastante conhecimento sobre a criatura, e ir para a próxima aula.

Observo o padrão do saltitar do animal e me aproximo rapidamente dele. Desfiro uma rasteira para derruba-lo e fazer a água de sua cabeça cair. Já com a criatura no chão a finalizo com um golpe de misericórdia para que assim eu possa saquear o defunto caso ele possua algo de valioso.
══════════════════════════════════════════

avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
50/50  (50/50)
Chakra:
200/200  (200/200)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Sex Nov 03, 2017 4:00 pm
Ja estava irritadiço  por conta da ultima aula, não entendia  realmente o que este instrutor estava fazendo  ali, ele não  não se preocupava  cm o que realmente poderia acontecer em uma batalha de verdade, deveríamos estar preparados para tudo. Até que ouço ele dizer "-O mundo lá fora não é seu quintal, não é um jardim, ele é mal, e cruel! "   finalmente uma citação memorável, talvez agra  devemos  ter algo de interessante  dentro da aula, so que logo em seguida ele usa  o exemplo de um kappa. Eu irritado , fecho meus olhos  e começo a contar  até dez, 1...2..3... muitos números então me levanto da cadeira e digo irritado.
-O que você acha que um Kappa ira fazer conosco???  ira nos preparar um pastel???  Existem criaturas la fora piores  que um mero e inútil Kappa, seu instrutor Inutil e boçal.




Me sentei já um pouco aliviado, comecei a escrever a chamada aventura com um kappa....
Eu estava passeando pela floresta, saltitando feliz,  ate que vejo um kappa, eu fiquei com medo quando ele rosnou para mim  (nosso muito medo mesmo até por que  um ser com bico de pato  que vive  dentro da água e tem a água como  seu ponto fraco é extremamente ameaçador,  vi que o animal inútil ainda por ciam estava coma perna machucado, eu tremi de medo no momento,nossa  que criatura  horrivel era aquele, e feroz, ele poderia em destruir em um instante  com aquela sua perna machucada, ah que criatura maligna  aquele tal de Kappa, nossa aquela criatura iria destruir o mundo existente, era  como  se pudesse ver o fim do mundo  vendo os olhos da criatura. Claro que a minha reação mais obvia  era matar aquela criatura, por que o mundo  não é como no jardim da minha casa, ele é cruel e não é lugar para criaturas fracas e inuteis, se ele não consegue provar seu valor, então é como se sua vida  fosse um nada no universo, então não será  nenhuma falta dentro do universo, saco  minha kunais   e poupo ele  de sua  vida inutil.  E ele viveu feliz para sempre. fim.




Esse texto certamente me irritou muito, finalizei de escrever  e respirei fundo.
avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Chakra:
200/200  (200/200)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 2: Auto Defesa

em Sab Nov 04, 2017 12:21 am
O dia amanheceu mais calmo, assim como eu. A tensão do primeiro dia se fora, e eu estava mais em paz no café da manhã.
Me preparei rapidamente, e fui direto pra aula. Chegando lá, não foi difícil achar a sala, me sentei no mesmo lugar, e esperei a aula começar.

Meu Sensei de hoje tinha uma aparência excêntrica, pra dizer o mínimo. Ele tinha um cabelo arrepiado em metade da cabeça, e a outra metade descia em uma trança pelas costas dele. Suas vestes lembravam um kimono, nas cores azul e laranja, e ele usava o colete de chuunin por dentro. Mas quando ele começou a falar, a autoridade na matéria era visível. Ele começou a falar sobre as lendas de criaturas que existiam em nosso mundo, e como todas as histórias eram reais. Houve um murmúrio quando ele disse isso, por todos os alunos. Bem, todos os alunos, menos eu. Por dois simples motivos. Primeiro: eu ainda não havia conversado com nenhum outro aluno. 
Segundo: não contavam lendas na casa dos meus avós. Meu avô dizia que tais lendas só influenciar as crianças por meio de ilusões a fazerem o que adultos que não sabem usar a razão querem. E que quando chegasse a hora de eu conhecer tais criaturas, era a hora certa de aprender. É avô, você errou nessa.
Sensei explicou bem por cima o que era um Kappa. Mas todo mundo sabia. E eu sem saber de nada. Aí veio a atividade: simular um encontro com um Kappa.
"Sensei, posso pesquisar mais sobre o Kappa para fazer essa atividade? Não conheço nada sobre a criatura.", pergunto. Risos da sala inteira, perguntando como eu não sabia o que era um Kappa. O Sensei sorri maliciosamente e diz: "Se você encontrasse na hora, teria tempo pra pesquisar?". Mais risos. Eu entendi a mensagem. Teria de me virar sozinho. Olho pra folha, e fecho os olhos. Tento transformar a situação no mais real possível. Começo a escrever:

Avisto a criatura. Ela tem uma particularidade na perna, e rosna ameaçadoramente para mim.
Não faço ideia do que fazer, mas não preciso de um conflito desnecessário. Olho em volta, à procura de refúgio.
Acho uma árvore, e antes que a criatura avance, subo na mesma. como seu corpo é pesado, qualquer tentativa de subir a árvore será bem difícil, e assim eu consigo avaliar se a perna realmente está machucada, ou se era uma estratégia da criatura. Agora fora de perigo, posso pensar numa forma de poder escapar, evitando qualquer tipo de combate. 
Vendo a criatura de cima, consigo ver a cabeça dela perfeitamente. Pego minhas Agulhas, visto que uma kunai poderia gerar dano excessivo desnecessário à criatura,
 e lanço duas delas no chão do lado esquerdo do animal, forçando-o a usar a perna com problemas. Seguidas das primeiras agulhas, envio mais duas diretamente na cabeça do animal, acertando em pontos onde julgo não gerar danos muito grandes, assim que o animal cai no chão, lanço mais uma em cada braço, a fim de checar se realmente nocauteei o ser. Com isso feito, posso retirar as agulhas rapida e furtivamente, para não despertá-lo, e sigo meu caminho.

Fui o último a terminar o relatório. Depois de ter me esforçado tanto para pensar numa saída, fiz o que pude. Entreguei para o Sensei, que leu e disse: "Satisfatório, mas agora você tem um dever de casa: pesquise sobre todas as criaturas. Não te darei sossego Kira."
Embora eu tenha tomado uma bronca, saio sorrindo.
Ele não citou meu sobrenome. Não fez apologia nenhuma ao clã que pertenço. Ele só usou meu nome.
E aquilo me trouxe uma sensação de importância que fez meu esforço valer a pena.
avatar
Aldeão
Aldeão

Status
Vida:
50/50  (50/50)
Chakra:
200/200  (200/200)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Aula 2: Auto Defesa

em Sab Nov 04, 2017 3:07 pm
Um pouco exausto dos exercícios com as Kunai e com a parte inferior da minha perna esquerda um pouco dolorida por ter sido golpeada, sem querer e por falta de habilidade, com uma das extremidades do bastão Jo, guardo com cuidado meus itens e sigo com disciplina para a sala número dois. Como sempre olho pouco para os lados e já me dirijo quase que automaticamente ao meu lugar de preferência nas salas de aula, do lado esquerdo e na primeira ou segunda fileira. O mestre se encontra sobre o tablado, a frente da mesa principal, a contemplar a chegada de seus novos pupilos com uma serenidade e paciência capaz de acalmar qualquer ser inquieto.
Quase que em uma sintonia de pensamentos e satisfação a uma expectativa minha sobre a aula, o professor faz uma explanação no sentido de que um ninja deve estar sempre preparado para enfrentar qualquer perigo que seja passível de ocorrer em seu caminho.
Em um gesto e com uma expressão de alguém que irá revelar algo novo, o mestre toma em suas mãos e abre um pergaminho com a figura de um ser com uma aparência de tartaruga mas com traços humanóides. Tratava-se o desenho de um ser chamado “Kappa”, o demônio aquático japonês. Como muito curioso e sedento por histórias do gênero, eu conhecia muitos detalhes sobre o demônio aquático, inclusive teorias sobre o monstro ser descendente de crianças recém nascidas abandonadas na beira dos rios.
O professor então desliza o terço central da lousa onde está descrita uma situação hipotética e nos é solicitado que preenchamos-lo relatando qual seria nossa atitude ao encontrarmos o demônio aquático Kappa durante uma aventura.

R: Ao me deparar com Kappa teria a atitude prudente de um ninja de não demonstrar quaisquer sentimentos, ou de desafio e hostilidade a ele, que me causaria seu ataque, ou de vulnerabilidade, que também ocasionaria seu ataque. Minha postura seria a de serenidade que um bom ninja deve ter e de respeito à criatura com odor lamacento de rio. Tento transmitir calma e hospitalidade ao humanóide tartaruga que rosna e movimenta uma de suas pernas, a direita, em um movimento que parece derivado de dor ou de grande desespero. Preparo com habilidade e discrição em minhas mãos as Kunai sem que o Kappa perceba enquanto busco as conclusões da análise preventiva que um ninja faz de tudo que se coloca a sua frente. Ao concluir que o ser não me atacaria de primeira o reverenciaria me abaixando para ele aguardando sua igual resposta, pois com base nos conhecimentos que tenho sobre a mítica criatura, ao se abaixar a água acumulada na cavidade do topo de sua cabeça se entornaria e ele então ficaria paralisado até sua morte. Seria prudente a atitude a meu ver, estaria me prevenindo de uma nova aparição do réptil bípede humanóide.

Conteúdo patrocinado

Re: Aula 2: Auto Defesa

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum