Shinobi Survival
Votação
Apenas um Voto por Pessoa...
A) Sim
100% / 6
B) Não sou Capaz de Opinar
0% / 0
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

Ver toda a lista

Os membros mais ativos da semana
Últimos assuntos
Ficha KuroiSeg Jun 25, 2018 7:57 pmKuroi Neko
Ficha KuroiSeg Jun 25, 2018 7:57 pmKuroi Neko
Modelo FichaSeg Jun 25, 2018 7:55 pmKuroi Neko
Outbreak - Por uma vez sóTer Mar 27, 2018 5:47 pmReaper
Outbreak - Dia dos mortosSeg Mar 26, 2018 12:30 pmUmagon
Outbreak - Natzu e KyraQui Mar 22, 2018 1:33 pmNatzu
Que Horas São?



Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Narrador
Narrador
Ver perfil do usuáriohttp://shinobi-densetsu.forumeiros.com

Aula 3: Saúde Fisica

em Sex Set 08, 2017 1:03 am
Relembrando a primeira mensagem :



Terceira Aula: O Caminho Do Corpo e Alma Perfeita!
Com uma malha de cor esverdeada escura, o professor aguardava dentro da sala de aula, sempre emitindo o sinal de Joia para todos os alunos que na sala entravam, boa parte do tempo o professor investiu apenas contando histórias sobre suas conquistas e vida, até que no meio da aula ele apontava para uma gama de bonecos de madeira!
-Enfim alunos, vamos ao que interessa, vocês são jovens, tem muito potencial, portanto devem praticar cada vez mais, seu corpo deve ser treinado para sua mente se desenvolver saudável! Então façam isso!-
Passo a passo ele demonstrava como desenvolvia seus golpes fixos e rápidos contra as extremidades do boneco, como quando levanta seu punho direito e golpeia no centro do tórax do boneco, rápido e elegante, enquanto flexionava e girava seu punho no trajeto!
Requisito: 300 Palavras

Soco giratório

Categoria: Taijutsu
Dificuldade: E
Poder: 2
Descrição: Um simples soco que efetua um movimento giratório que aumenta a força do impacto.





avatar

Status
Vida:
120/120  (120/120)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Qua Out 25, 2017 9:28 pm
Após um tempo em minha última aula, um pedido era feito pelo professor para que fôssemos até a próxima sala para que um treino seja feito. Finalmente chegava a hora a qual nós falaríamos sobre o corpo dos ninjas. Observo o novo professor adentrando na sala e imediatamento reparo em suas vestes, ele era o primeiro a entrar na sala e nós alunos entrávamos em seguida, este que nos recebia com um joinha e uma enorme empolgação demonstrada através de um sorriso.

Uma breve introdução, histórias contadas, histórias muito exageradas mas de certo inspiradoras para muito ali naquela sala. Cerca de metade do tempo da aula era tomado por tais histórias. Para mim, irrelevante, mas enfim. Finalmente chegava a hora a qual ele nos mostrava um bocado de bonecos de treino, se posicionava em frente a um e através de um golpe rápido e elegante ele abria um buraco na região central do corpo do boneco, todos ficam impressionados com tal força, inclusive eu.

Vou até um boneco e tento imitá-lo. Desferindo um soco com toda minha velocidade na direção do boneco, esse soco que era realizando durante um movimento circular para a quebra da barreira do ar e maior impulso ao contato, ao ir de encontro com o corpo do boneco, nada acontece, porém, aquilo não era nenhum motivo para se parar de atacar. Continuava realizando os golpes com ambas as mãos e seguindo o mesmo ritmo até o momento em que a aula por fim acabaria.
avatar

Status
Vida:
480/480  (480/480)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Sex Out 27, 2017 9:35 am
Era noite, o céu ofuscado por uma centena de nuvens descarregadas o tornava negro como a escuridão, a lua batalhava num ciclo infinito com as poucas brechas de céu aberto para poder iluminar nossas ruas, embora pouco adiantasse, tornava a noite agradável, nunca linear, ela sempre mudava pouco a pouco, contudo o brilho das estrelas não hoje seriam vistos, cousa que muito irritava a pequena garota, baixinha e sonhadora, que observava o céu de cima de um telhado qualquer na densa e populosa, vila da folha a noite, seus olhos abertos e vividos como a luz do dia, nem sequer demonstravam cansaço, seu coração batia mais forte durante a noite, ela entrava em êxtase, o brilho lunar refletia em sua pele branca como a neve, seu espírito que era forte como o de um imperador.

-Estou atrasada...- Reclamava em suma de sua situação, afinal, logo o próximo período de tutela da academia ninja viria a começar, admirável o manter de seu funcionamento todo o dia, ainda mais a quem prefere permanecer a esse tempo acordada. Decidia ela então, deixar o alto da casa, saltando de volta para um muro e consequentemente, as ruas de terra, iluminadas por postes com lamparinas, facilitando a viagem pelas ruas até a Academia ninja que não muito longe dali estava... Seu caminho não era longo, não demoraria nem dez minutos de caminhada, mas a noite é perigosa e o mundo é mal, sempre encontrando algum meio de prejudicar a quem não deve... Duas silhuetas caminhavam tortas na direção da Pequena, que os encarava de longe enquanto tentava ignorar suas presenças a medida que se aproximavam, o que não faria diferença alguma, seus cheiros eram podres, suas vestes estavam em trapos, um homem, uma mulher, não pareciam nem ter vinte anos, embora não sejam crianças... Estavam embreagados, o que os tornava seres repugnantes para ela, pois teu sangue também estaria contaminado, consequentemente descartáveis...

As figuras corrompidas paravam próximos a garota que continuava a andar, quando que a de Sexo feminino agarra fundo o ombro da garota, que de imediato para de caminhar, sua expressão facial era fria, não sequer tremia, ou sentia seu toque, era como um monte de nada... A voz que saia da boca da coisa lhe agonizava os tímpanos, perguntava torto, onde estaria sua mãe? Por que uma garotinha estaria andando sozinha a essa hora? Mas devidamente são ignorados por ela, ato que desencadeia uma risada ao homem e raiva a mulher, que num tom de ofendida e irritada, acerta um tapa a bochecha da garota, fazendo o homem rir ainda mais... "Não tem educação?" Perguntava, mas nada lhe era respondido...

Asura de joelhos com o impacto do tapa, sentia uma sombra em volta de seu corpo, um espírito a assombrava, não sabia sua origem, nem sequer quem era, mas a todo instante ele a incomodava, sendo a única informação sobre tal, seu nome, ele trazia incomodo, uma sensação de frio e apatia, "Mate Todos" dizia ele, "Vingue o" completava, embora tais palavras não possuam nenhum significado para ela, pois seu coração não tinha espaço para ninguém, logo não havia um alguém para ser vingado por, ao menos era assim que ela Pensava... Depois de alguns segundos estática, ela se levanta os encarando de lado, -Corram, ou matarei os dois...- Nesse momento sua mão começaria a sangrar, enquanto seus olhos brilharam em vermelho como o mais forte carmesim já visto, sua boca salivava, ela só queria provar o gosto daquela carne profanada pelo pecado do álcool, mas se continha ao extremo, enquanto os dois, assustados corriam para longe dali... "Akuma!" gritavam, "Bakemono!" completavam, mas nada daquilo era ofensivo, apenas uma fria realidade para Tepes...

Noite fria, encontro desagradável, nada que lhe tiraria seu humor, afinal ela segue seu caminho rumo a academia, buscando não mais se desviar, pois até então ela já estaria atrasada... Ao alcançar os portões ouve o sino da aula, vindo então a certeza do atraso, nada prejudicial, ao menos ela espera que não... A academia ninja, era gélida, independente do clima a fora, sempre gélida, com um ar de solidão, seus passos ecoavam por todo o corredor enquanto caminhava até a porta de sua sala, atrasada, a abria lentamente, caminhando sem nenhum anônimo encarar, direto para seu assento para colocar sua matéria em dia para recuperar o tempo gasto... A aula era sobre desempenho físico, o que era bom para Tepes, afinal ela era péssima em qualquer tipo de esporte, um de seus objetivos era se aperfeiçoar em tal área, sendo rápida por ser pequena e magra, porém com a resistência de um adulto ou musculoso, já tendo em mente de como faria isso, voltava seu foco para a aula, observando atentamente e pacientemente as instruções do professor, anotando em seu caderno o golpe ensinado, era simples, mas seria um bom começo, um soco giratório, não apenas um soco comum, seu movimento provavelmente não seria para aumentar o impacto, mas sim causar o deslocamento durante o impacto, afinal, com força o suficiente num soco comum, o corpo alvo seria lançado há metros longe, já no soco giratório, o impacto criaria um eixo de rotação na área atingida o fazendo rodopiar intensamente após o impacto, claro, apenas supondo e anotando tais informações em meu caderno, esperando para que o professor nos liberasse para o treino prático da aula em questão, o que não demora muito por sorte a nossa... Caminho junto com os outros alunos até o pátio com os bonecos...
Ela viria então a se colocar em posição de ataque preparando para dar um soco no boneco em sua frente, porém seu soco era já citado, replicaria o da aula, o soco dela viria a replicar o movimento de girar o punho, já explicado o motivo, para causar mais dano ao alvo, tal aula que deixaria a todos ali presentes boquiabertos, sem muita demora a turma toda começa a tentar fazer igual porém ela ainda analisava o soco, seu movimento era rotativo a todo instante, dando assim um efeito de desfoque, porem o giro total seria impossuível, rodar 360 graus num punho, mas ele de alguma maneira fez com que parecesse isso. Resolvia então se aproximar de um boneco de treino para tentar fazer igual, imitando a posição de batalha do professor, tentava acertar um soco no boneco de madeira, porem o único resultado que obtenho é uma dor estrema em minha mão... Dando a si, a vontade de continuar a praticar, esperando alguns minutos para seu ferimento sarar...

Andava até até um boneco de madeira e através de um golpe lento e sem força ele serrava os punhos e levava o tal punho até o boneco de treino, gargalhadas leves da turma, eu já esperava que ele fosse demonstrar com mais força depois, mas aparentemente os alunos não perderam tempo e o ridicularizaram o mais rápido possível juntamente com sua malha verde... Quantos motivos, senti pena daquele professor. Um outro soco era desferido, um com uma velocidade imensa, capaz de levantar a poeira em torno do boneco que era destruído em pedaços. Todos os alunos se interessavam e imediatamente tentava imitá-lo, inclusive eu, me posicionava na frente de meu boneco e flexionava meu braço direito, o avançava no boneco na altura de meu tórax com o punho serrado, durante o trajeto girava o punho para causar uma torção na região do golpe e quebrar a resistência do boneco. Um pequeno buraco com um rasgo em direção ao giro,  Recebendo claramente uma melhoria desde seu último golpe...
Após o golpe voltaria a meditar sobre isso, Força não é só velocidade, você deve ter uma força ou peso por trás da velocidade, coisa que ela não tem... Um golpe rápido não atingirá com força a menos que você coloque o peso do seu corpo por trás dele. Com isso haveria outro segredo para a base de um ataque mais forte e destrutivo, o qual seria  movimentar seu corpo todo por um centímetro causando muito mais impacto do que movimentar somente seu braço por meio metro. Você deve movimentar seu corpo todo para ter a força de seu peso em forma máxima por trás do seu golpe. O truque é não focar em movimentar seu corpo por uma grande distância, mas sim focar em movimentá-lo totalmente em um movimento e usando as pernas neste movimento o soco em si cria um impacto muito maior e destrutivo ,onde com apenas um único ataque poderia -se vencer um adversário e mostrando isso em sua tática aplicou a técnica do soco giratório em um boneco ali, causando nele um impacto que o lançaria meio metro para trás...


Após incontáveis horas de treino, mesmo após a aula, Tepes continuaria a treinar, esquecendo todo o seu poder espiritual, buscando a si um treino incontável de calejamento, sangrando sua mão em golpes de seu estilo próprio, usando seu sangue como reforço...  usando pedras e facas para se ferir, socando pedras e paredes, na cozinha da academia, sangrava sua pele com sal grosso, para a tornar mais espessa, investindo horas em tal treino, sem descanso, mesmo quando a garota volta para casa, continuaria a treinar, seu corpo se tornaria uma arma, e então um poder em si viria a surgir...  O Wing Chun é um sistema de luta que se distingue pela economia de movimentos sendo um sistema de defesa pessoal. Simples e eficiente, descarta todo movimento acrobático. É uma arte marcial singular, desenvolvida para permitir que qualquer tipo de pessoa, independentemente de tamanho, força ou sexo, possa se defender de agressores maiores e mais fortes. A principal diferença entre os estilos praticados atualmente está em seu conceito de defesa. Enquanto em outras artes marciais procura-se acima de tudo bloquear o ataque do agressor para depois contra-atacar, ou mesmo desviar este ataque para depois contra-atacar, o princípio básico do Wing Chun é o de utilizar esta força contra o próprio agressor, onde a defesa já funciona como ataque e vice-versa!

Aprendido:
Vida: -10

Fratura Interna

Custo: 10
Poder: 2
Descrição: Cobrindo seu pulso com sangue, o usuário efetua um soco projetado num movimento giratório que aumenta a força do impacto, seu golpe injeta uma pequena quantia de sangue no corpo do alvo.


Wing Chun

(Cantar à Primavera)
Classe: Defesa
Poder: 5
Efeito: Aplica Bônus de Vitalidade em Qualquer Estado de Massa Muscular!
Descrição: O Wing Chun é um sistema de luta que se distingue pela economia de movimentos sendo um sistema de defesa pessoal. Simples e eficiente, descarta todo movimento acrobático. É uma arte marcial singular, desenvolvida para permitir que qualquer tipo de pessoa, independentemente de tamanho, força ou sexo, possa se defender de agressores maiores e mais fortes. A principal diferença entre os estilos praticados atualmente está em seu conceito de defesa. Enquanto em outras artes marciais procura-se acima de tudo bloquear o ataque do agressor para depois contra-atacar, ou mesmo desviar este ataque para depois contra-atacar, o princípio básico do Wing Chun é o de utilizar esta força contra o próprio agressor, onde a defesa já funciona como ataque e vice-versa!
avatar

Status
Vida:
80/80  (80/80)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Sab Out 28, 2017 7:25 pm
Finalmente poderia continuar lendo meu livro, estava tão feliz de finalmente ter terminado de escrever o tal relatório, mas algo não estava certo, o feiticeiro tinha colocado uma roupa verde, e havia ficado com uma aprecia ridícula, por isso decidi chama-lo de Feiticeiro do dragão tolo, certamente esse nome daria uma excelente historia de livros, mas o ignorei existia coisas mais importantes agora como saber sobre o flautista da historia que estava lendo. coloquei o livro sobre a mesa novamente , folhei-o vagarosamente até achar a pagina que estava, quando a acho sopro vagarosamente para tirar pequenos grãos de poeira e continuo.

"As pessoas acreditavam haver algo de sobrenatural nele e o chamavam de Flautista Celestial.
Um certo dia, o Rei dos Dragões dos Lagos do Sul ofereceu um banquete, convidando um grande número de imortais.
Ele usava a sua túnica de dragão e um cinto de jade, os convidados também usavam vestimentas especiais e preciosas. E assim começaram com a sua comemoração.
Coincidiu que justamente neste momento o Flautista Celestial havia alcançado a margem daquele lago depois de haver andado por dez dias e dez noites."


Sou interrompida por barulhos muito altos de socos percebo que diversos alunos na sala estão fazendo isso, mas que momento inadequado para se tratar de taijutsu aquilo que estavam praticando certamente é um soco giratório, eu não estava com muita disposição para parar de ler e seguir o que a maioria estava fazendo.Porem se não o fizesse certamente aquilo implicaria em minha formação. Me levanto no momento deixando o livro aberto por que não era de minha intenção demorar muito , estava ansiosa para saber a continuação da historia, Havia um boneco de madeira sozinho , deveria fazer aquilo o quanto antes, mesmo usufruindo de pouca habilidade para taijutsu.

Me concentrei, mantive meu punho fechado , respirei lentamente e cortando o vendo impulsionei meu punho contra o boneco misturado com um movimento circular , o barulho foi intenso com o impacto , minha mão estava doendo menos do que esperava, mas era um movimento perfeito.Passei a mão em meus cabelo para ajeitá-los, pois se bagunçaram um pouco com o impacto, assim voltei ao meu lugar silenciosamente.
avatar

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Seg Out 30, 2017 1:50 pm
Após o término da segunda aula notei alguns dos alunos irem para a outra sala. - Hm... mais uma aula... Espero não precisar escrever -. Chegava na nova sala e atentei-me a aparência do novo professor que aparentava estar 'na flor da idade'. Suas vestes verdes coladas ao corpo eram tão... diferentes; os alunos riam, uma idiotice rir de algo tão insignificante quanto as vestes de outrem. No entanto, desejava sinceramente que naquele momento não fosse obrigatório o uso da tal roupa.

Ele contava suas histórias de vida que para mim eram perda de tempo mas parecia entreter alguns dos alunos, até de repente interromper seu conto e apontar para um dos bonecos que estavam do lado de fora da academia e, como em um piscar de olhos, muda seu tom de voz para explicar e demonstrar o que faríamos na aula de hoje.

Lutas corpo-a-corpo não despertam-me o interesse, porém toda aula possui seu valor. Fico em frente ao boneco de treino e tento imitar os movimentos daquele homem de malha verde. Posicionei-me fixando minhas pernas para sustentar meu corpo e me auxiliar com os movimentos. Flexionava meu braço direito acertando o boneco em seu tórax girando meu punho para aumentar a força do impacto. Um pequeno buraco foi feito naquela região, não me senti satisfeita. Eu queria ter feito aquele boneco em mil pedaços. A raiva de um suporto fracasso possuía minha mente de forma avassaladora, mas por algum milagre recobrei meu estado normal e voltei a me concentrar no treinamento. "Maldito sentimento de perfeccionismo..."  Dei um sorriso forçado, sentia uma leve vontade de deixar uma lágrima escapar de meus olhos. Aquela sensação era de tal tamanho que não percebi os arranhões que agora sangravam de meu punho. -Tsc... que droga! Preciso praticar mais! - Retirei-me daquele local voltando para a sala de aula ainda com aquele sentimento ruim de fracasso e recolhi meu material para preparar-me para a próxima aula.
avatar

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Qui Nov 02, 2017 1:41 pm
Aquele teste aparentava ser estupidamente fácil, existem várias formas de confrontar ou de evitar um kappa, mas a prova já é passado e tenho que focar no futuro. Caminho pelos corredores da academia a procura da sala onde vai ocorrer a terceira aula.

Assim que encontro a sala, entro imediatamente nela. O professor dessa aula parecia ser alguém bem animado, isso não me incomoda, mas me aparenta ser algo desnecessário em um professor. A aula demora para fluir, pois o professor prefere gastar o nosso tempo valioso, do qual deveríamos usar para receber mais conteúdo, com asneiras da vida dele.

Quando a aula realmente começa já foi desperdiçado metade de seu tempo com histórias nada interessantes, porém, mesmo depois dele nos passar seu exercício, que por sinal era um exercício estupido e para matar tempo, nossa aula será sobre como socar um pedaço de madeira. Essa é a academia ninja? Eu penso, Eu esperava mais dessa vila... bem, é uma pena. Assim que concluo me pensamento, vejo o professor dando exemplos de como socar um boneco de madeira. Era demais. Ele acha que somos estúpidos o suficiente para não sabermos como socar madeiras. Me levanto da carteira empertigado e vou em direção ao boneco para começar a aula rapidamente.

É uma tarefa simples, muito simples, faço ela com desgosto, mas faço do mesmo jeito que todos os outros. Me concentro igualmente em cada soco dado. Mentalizando um inimigo na minha frente e sempre foco em pontos que o faria sentir mais dor ou que o imobilizaria. Não era nada difícil. Não é um desafio. Se eu dependesse dessas aulas para sobreviver do lado de fora da vila eu morreria com certeza.

Sem mais paciência e cansado da tarefa inútil que foi me dada saio da sala para esperar a quarta aula começar.

Spoiler:
Requisito: 300 Palavras

Soco giratório

Categoria:
Taijutsu
Dificuldade: E
Poder: 2
Descrição: Um simples soco que efetua um movimento giratório que aumenta a força do impacto.
══════════════════════════════════════════

avatar

Status
Vida:
50/50  (50/50)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Sex Nov 03, 2017 7:38 pm
Quando chego na nova sala, vejo que aparente tem um retardado dando aula. Sim isso mesmo um retardado, eu não podia acreditar que a vila decairia a um ponto que colocasse um retardado para dar aula aos seus alunos.


-Ei idiota de verde!! que porcaria é essa que você está fazendo na sala?? Será que o hokage  não consegue enxergar esse tipo de coisa acontecendo nesta academia...


Bato no meu peito e digo  ao professor de vestimentas estranhos o que eu carinhosamente apelidei de retardado.


-Meu nome é Yuki Yuno, sou descendente da ramificação principal do clã Yuki, como  você pode dar aula para alguém como eu , ouvir  seus ensinamentos é o mesmo que jogar meu tempo fora, e acreditando você ou não o tempo é que eu tenho de mais precioso por que  ele não volta, um verme como você deveria sentir vergonha de estar dando aula para estes alunos... O padrão daqui é bem decaído a este ponto...Que decepção Konoha...



Apos minha intervenção ele continua a ula falando altas asneiras, é como se ele tivesse me ignorado completamente, sobre sua  vida inútil, suas conquistas inúteis, e sobre aquela Roupa nojenta Inútil, as pessoas  desta vila não tem o minimo de compostura,é o mais inútil proletariado que já vi.


Estava morrendo de raiva, até que tive uma oportunidade, tinha que treinar socos, por mais que  aquela aula seja inútil e aquele professor seja a coisa mais horrível que esta  vila possa oferecer, aceitei de bom grado sua proposta, ao lado de fora da academia existia  um pequeno campo de treinamento  com alguns bonecos de treino, eu estava querendo realmente bater em alguém, mesmo que fosse um boneco  deixar essa oportunidade passar...Não é para mim.


Corri até o local  dos bonecos, eu já sabia como dar aquele tipo de soco,dei vários  em coisas e pessoas pelo qual o mundo não precisa ou seja sua escoria, golpeava   o rosto do boneco, o mais deselegante possível, girando meu punho durante o trajeto. O boneco se posicionou para trás apos o soco, comecei a rir  por que finalmente  tinha liberado minha raiva acumulada durante essas aulas.
avatar

Status
Vida:
50/50  (50/50)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Saúde Física

em Qua Nov 08, 2017 9:20 pm
O dia tem sido intenso na academia, estou ainda exausto dos exercícios, mas sei que não posso me dar ao prazer de repousar ainda, sei que tenho muitos exercícios pela frente, bem como muitos golpes indesejados com as extremidades do pesado bastão Jo em meu corpo. Nada que cause desejo de desistir e me imprima medo de tudo aquilo que um ninja encontrará durante sua existência. Caminho pelo corredor em direção à próxima sala. Meu ser já se acostuma com o ritmo intenso de compromissos e minha preguiça habitual vai sendo suprimida pela consciência de disciplina que me é necessária agora.
À frente da sala, um mestre de aparência levemente cômica, talvez pelas suas vestes engraçadas, recebe os alunos os saudando com o sinal manual de "joia". Confesso que tal gesto e modos não me passaram qualidade e impressão de postura catedrática satisfatória para o que meus critérios considerariam bom (talvez tal má impressão seja reflexo da minha inata arrogância). Respondi à simpatia do professor com um sutil movimento de cabeça e me sentei em um lugar disponível na segunda fileira, a sala já estava se ocupando rápido.
Inicia então o professor o velho discurso que todos já estão acostumados: de que somos jovens e temos muito potencial, então por isso não podemos deixar de treinar e todo o falatório costumeiro nesse sentido. Eu me encontrava ansioso por ir mais breve ao ponto de interesse da aula, aquilo que os bonecos de treino feitos de madeira macia que estavam posicionados em frente à lousa me instigavam a desvendar o porquê de terem sido ali colocados.
Eis que o professor de trejeitos engraçados se vira e começa a demonstrar suas habilidades em um dos estranhos bonecos lígneos. Desfere socos com bastante classe, peculiar de quem deseja se mostrar mais experiente que seus pupilos (sim, eu não simpatizei com o mestre de traje verde-mesa-de-bilhar). Mas a minha falta de simpatia com o mestre não me impediu de exercer minha humildade de dedicar atenção às lições de quem sabe mais que eu. O mestre então nos autoriza a ir para a frente e treinar socos giratórios nos bonecos tal qual ele fez. It's time to work.
Procuro diminuir minha empolgação pela atividade para colocar em prática minha postura fria de aspirante a ninja. Me posiciono, me concentro e desfiro um soco forte porém sem direção, acabo atingindo a lateral dele com a metade da minha mão. Novamente, respiro e mantenho a calma para tentar novamente. Tenho consciência de que me cobro demais e tenho que diminuir isso agora, afinal, sou um iniciante e erros serão normais. Então dirijo um soco de maneira mais precisa, conseguindo perceber o quanto o giro do pulso auxilia significativamente o impacto do soco no alvo.
Que eu me concentre cada vez mais e não desista do objetivo.
avatar

Status
Vida:
100/100  (100/100)
Arsenal:
Ver perfil do usuário

Re: Aula 3: Saúde Fisica

em Sex Nov 24, 2017 8:06 am
Hoje a manhã era fria, era outono, então normalmente já era mais frio, e dentro de casa era mais frio ainda.
Eu penso nisso e mostro um esboço de sorriso, é engraçado que a casa de Uchihas, que dominam o elemento fogo, ser fria, ando até a cozinha e encontro minha avó fazendo o café, sozinha.
Ela disse que meu avô teve uma reunião com o clã. E teve de sair cedo.
–Obaa-san, por que os Uchihas fazem essas reuniões só entre nós?
–Porque somos um clã, Kira, somos unidos e assim mantemos nossa força.
–E o que é um clã, obaa-san?
–Um dia você vai entender, assim que entrar nas reuniões.

Ela sorri, mas não é um sorriso normal. Deixo pra lá, como, dou um beijo nela, e saio pra aula.

Chegando na sala me deparo com um sujeito um tanto, digamos, incomum. Suas vestes eram um macacão verde com algo laranja nas pernas, por cima só usava o colete de jounin e a bandana vermelha na cintura. Os cabelos eram em formato de tigela, e ele tinha sombrancelhas grossas.
Mas independente da aparência, as mãos cheias de calos e marcas mostravam intenso treino, e isso é algo a ser muito bem considerado.
Ele disse que daria a aula hoje. E falou mais sobre a flama da juventude ardendo em nossos corações, mas essa parte eu não consegui entender muito bem.
Chegando ao campo de treinamento número 3, eles nos separou em filas na frente de troncos e pediu para que os golpeasse segundo suas ordens: chutes, socos e tudo mais, e ele nos corrigia com mensagens motivadoras e inspiradoras. Gostei do jeito dele, me fazia sentir confortável.

Quando ele falou para pararmos, o suor já escorria por nossos rostos. Estávamos cansados e imaginávamos que a aula se encerraria por ali.
–MUITO BEM! AGORA QUE ESTÃO AQUECIDOS COM O FOGO DO COMBATE, PODEMOS COMEÇAR NOSSA AULA!
Ninguém acreditava que ele estava dizendo aquilo, mas ele continuou a fala explicando o que tínhamos que fazer.
Era um soco giratório, coisa que eu nunca tinha feito, e nem ouvido falar, então tentei prestar muita atenção no que ele demonstrava.
E chegou a primeira vez de tentarmos, tentei girar meu corpo, me desequilibrei e por pouco não vou ao chão. “Gire melhor seus quadris, assim vai conseguir não cair, sei que consegue!”, disse o sensei. Mas por mais que eu tentasse, não conseguia girar os quadris da forma certa. Se ao menos eu tivesse um Sharingan, poderia seguir os movimentos do sensei. Um pensamento completamente inútil, já que o Sharingan é uma técnica avançada, da qual meu conhecimento é extremamente limitado.

A aula acabou, e eu ainda não havia conseguido completar o soco. Continuei no campo de treinamento, treinando exaustivamente aquele soco. Até que chegou uma hora que meu corpo cedeu, e eu fui ao chão.
“É, você não desiste mesmo né?”, disse uma voz próxima a mim. Quando olhei, era o sensei da aula de hoje.
–Com o que está tendo problema? O giro do quadril?
–Exatamente sensei, não faço ideia de como fazer o giro, nem de como colocar potência no soco.
–Vamos tratar do movimento primeiro! Repete comigo bem devagar.
Ele me mostrou o movimento em camera lenta e me corrigia onde eu errava. O jeito com que ele explica e demonstra faz com que eu pegue o movimento em poucos minutos.
–Agora, vamos mexer na potência! Fique na posição do cavalo, feche os olhos e sinta o seu corpo e o ambiente ao seu redor! Sinta o fogo da juventude queimando no meio do seu corpo! Deixe esse fogo ser levado para sua mão!
Eu estava sentindo,
A energia passando por mim, como uma chama, e indo direto pro meu punho.
–Agora soque!
Deixo toda essa energia fluir de uma vez só e desço minha mão com tudo no tronco.
–Perfeito! Você dominou a técnica! É o calor da juventude passando pelo seu interior! Agora vai comer alguma coisa, você deve estar faminto!
Dito isso, ele se foi com uma rapidez surpreendente, e eu voltei pra casa, completamente exausto. Encerrei meu dia por ali mesmo.
Conteúdo patrocinado

Re: Aula 3: Saúde Fisica

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum